“Câmara dos Deputados escreve mais uma página infeliz de nossa história”

Artigo da senadora Fátima publicado na edição de hoje (04) do Novo Jornal

investiguem-temer-votacao-denuncia-camara-dia-2-agosto-foto-lulamarquesagenciapt-780x440A última quarta-feira foi marcada pela aprovação, na Câmara dos Deputados, do arquivamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer pelo crime de corrupção passiva. Com 263 votos favoráveis ao arquivamento, 227 votos contrários, 19 ausências e 1 abstenção, a Câmara impediu o Supremo Tribunal Federal de dar prosseguimento à investigação.
O resultado infelizmente já era esperado pela oposição, pois o presidente ilegítimo transformou o Palácio do Planalto em um verdadeiro balcão de negócios nos dias que antecederam a votação. Através da liberação de emendas parlamentares, da oferta de cargos, da execução seletiva do orçamento público e de promessas indecorosas, Temer negociou os votos necessários para o arquivamento da denúncia.
A mesma Câmara dos Deputados que aprovou a admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, sem que ela fosse sequer acusada de corrupção, desprezou todos os indícios de corrupção incorporados à denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra Michel Temer, com as mais inacreditáveis justificativas.
A Casa legislativa que deveria ser a autêntica representante do povo brasileiro ignorou a opinião de mais de 90% da população, que desejava o prosseguimento da denúncia e da investigação, semeando ainda mais melancolia e desesperança em um país já atormentado pelo desemprego, pela violência e pelo sucateamento dos serviços públicos.
É natural que, diante de tamanho absurdo, as pessoas sintam um misto de indignação e impotência, deixem de acreditar nas instituições, percam a fé no amanhã. Mas é justamente neste momento delicado que precisamos despertar a consciência da população para a necessidade de lutar.
Apesar de Michel Temer ter conquistado os votos necessários para o arquivamento da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República, os 263 votos favoráveis ao arquivamento não são suficientes para a aprovação de matérias como a reforma da previdência, que necessita de 308 votos para ser aprovada na Câmara dos Deputados. As novas denúncias que serão apresentadas pela PGR contra Temer tendem a ampliar as dissidências na base de sustentação do governo e fortalecer cada vez mais a oposição.
Mais do que nunca é preciso recordar as palavras do mestre Gonzaguinha, quando ele nos convida a sonhar, nascer com as manhãs, ter fé na vida e fazer o que será. O povo brasileiro já derrotou uma ditadura. Não tardará a se levantar contra este golpe continuado, ocupando as praças e avenidas do país para semear um novo horizonte.