Primeira colocada no Programa Jovem Senador deste ano é do RN

Estudante potiguar Maria Luisa Baracho de Souza é natural de Tenente Laurentino

24172829_1413850012045690_3477218544919569021_oOs 27 estudantes de escolas públicas de ensino médio que participam da sétima edição do Programa Jovem Senador já foram empossados em seus cargos, na manhã desta terça-feira (28), em sessão do Plenário do Senado. Na ocasião, foram premiados os primeiros colocados da redação deste ano. A estudante potiguar Maria Luisa Baracho de Souza ficou em primeiro lugar, com sua redação intitulada “ Tolerância: respeito à vida em sociedade”. Muito emocionada, a senadora Fátima Bezerra, que é professora, recebeu a jovem, estudante do 1º ano da Escola Padre Sinval, da cidade de Tenente Laurentino, em seu estado. Ela viaja acompanhada de seu professor orientador da redação, Edvanilson de Oliveira e da coordenadora do Programa Jovem Senador no RN, Vera Reis.

“Em um momento em que o governo que aí está faz sérias investidas contra a educação pública neste país, reduzindo significativamente recursos na área de educação, Maria Luísa nos orgulha sobremaneira porque ela representa os milhões de jovens que tiveram acesso a uma educação pública de qualidade nos últimos anos, fruto da consciência dos presidentes Dilma e Lula de que educação não é gasto, mas investimento”, destacou a senadora.

Maria Luísa Souza disputou com 154 mil estudantes em todo o país, com redações sobre o tema “Brasil plural: para falar de intolerância”. Ela e os demais estudantes ficam no Senado durante toda a semana, acompanhando e participando ativamente dos trabalhos legislativos. Eles elegem uma Mesa, da mesma forma que acontece com os verdadeiros senadores, realizam reuniões em comissões e no Plenário, podendo inclusive apresentar propostas que, se aprovadas pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), tramitarão como projetos de lei.

O projeto

O Jovem Senador é um projeto anual que seleciona, por meio de um concurso de redação, 27 estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais, com idade até 19 anos, para vivenciarem o trabalho dos senadores em Brasília. Várias sugestões legislativas apresentadas pelos estudantes já foram convertidas em projetos de lei e tramitam nas comissões do Senado.
O projeto é voltado para a educação política dos jovens, como parte da Política de Responsabilidade Social do Senado, e conta com a parceria do Ministério da Educação e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Também apoiam a iniciativa as secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal.

Com informações da Agência Senado